Quem sou eu

Minha foto
Um amante de esportes, em especial o futebol. Bacharel em Administração, pós-graduado em Finanças e Tecnologia da Informação. No futebol atuou na Vice-Presidência de Administração do Sport Club Internacional de 2007 a 2010 e de 2015 a 2016. Membro da Comissão de Laudos Técnicos dos Estádios pelo Ministério do Esporte e Coordenador-Geral de Modernização da Secretaria Nacional do Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor no Ministério do Esporte em 2011.

segunda-feira, 28 de junho de 2010

BRASIL VENCE E CONVENCE

O Chile começou dominando o jogo, com posse de bola e no campo do Brasil. Foram quatro minutos de domínio chileno e só. A partir daí o Brasil começou a roubar a bola, encaixar contra-ataques e criar oportunidades. Quando os chilenos arcordaram já estavam encurralados em seu campo sem saber como segurar a criatividade dos brasileiros.

Numa rara jogada de linha de fundo, Maicon conseguiu escanteio que ele mesmo cobrou. Protegido por Lúcio e Luis Fabiano, Juan saltou e cabeceou e fazendo 1 a 0 aos 34 minutos. Gold em uma das especialidades do Brasil, o escanteio. Três minutos depois apareceu a outra especialidade, o contra-ataque. Robinho correu pela esquerda e encontrou Kaká no meio, na entrada da área. Com apenas um toque de primeira, ele deixou Luis Fabiano na cara do goleiro. O atacante driblou Bravo com estilo e fez seu terceiro gol nesta Copa.

Robinho, carrasco dos chilenos, ainda não tinha feito o seu. Mas aos 14 minutos do segundo tempo, Ramires roubou bola no meio-campo e acelerou em direção à área, livrando-se de dois marcadores e desviando a bola do terceiro, dando passe para Robinho. O atacante chutou e tirou a bola do alcance do goleiro, fazendo 3 a 0 e mais uma vez sendo carrasco dos chilenos.

Depois foi só administrar, mas a única coisa a lamentar foi o segundo cartão amarelo de Ramires, o que o retira do jogo contra a Holanda. Kaká e Luis Fabiano, também pendurados, foram substituidos para evitar novo amarelo. Fim de jogo, Brasil classificado. Enfrenta a Holanda na sexta-feira pelas quartas de final.

ÓTIMO: -
BOM: Lucio, Juan, Gilberto Silva, Ramires, Kaká, Robinho
REGULAR: Julio Cesar, Maicon, Michel Bastos, Daniel Alves, Luis Fabiano
RUIM: -
PÉSSIMO: -
SEM NOTA: Nilmar, Kleberson, Gilberto

Nenhum comentário:

Postar um comentário