Quem sou eu

Minha foto
Um amante de esportes, em especial o futebol. Bacharel em Administração, pós-graduado em Finanças e Tecnologia da Informação. No futebol atuou na Vice-Presidência de Administração do Sport Club Internacional de 2007 a 2010 e de 2015 a 2016. Membro da Comissão de Laudos Técnicos dos Estádios pelo Ministério do Esporte e Coordenador-Geral de Modernização da Secretaria Nacional do Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor no Ministério do Esporte em 2011.

domingo, 11 de julho de 2010

BALANÇO FINAL DA COPA DO MUNDO



O MELHOR FUTEBOL:
Alemanha é claro, a única que mostrou grandes inovação tática com um 4-5-1 ofensivo e utilizou com qualidade jogadores jovens. A Espanha e Holanda também mostraram bom futebol, mas ninguém jogo mais do que a Alemanha.



O MELHOR ATAQUE:
Alemanha também, goleadas de quatro contra Austrália, Inglaterra e Argentina contribuiram para o melhor ataque com 16 gols. Tudo nasce em uma formação ofensiva, praticamente com três atacantes: Müller, Klose e Podolski. Miroslav Klose entrou para a história ultrapassando Klinsmann, Pelé e Kocsis e igualando o grande Gerd Müller com 14 gols e ficando a um gol de Ronaldo.



O CRAQUE DA COPA:
As apostas eram em Messi, Kaká, Cristiano Ronaldo ou Rooney. Nada disso. O craque da Copa do Mundo 2010 foi Wesley Sneijder, craque holandês, que assumiu o comando da seleção com a lesão de Robben. Após o retorno do companheiro, continuou sendo protagonista, fazendo os dois gols contra o Brasil e também fazendo o gol da vantagem na semifinal contra o Uruguai. Na final com um ótimo lançamento colocou Robben na cara do gol para fazer o gol do título, mas Casillas defendeu. Uma estrela solitária na Holanda, ficou sem o título, mas foi o melhor da copa.



O CHUTEIRA DE OURO:
David Villa (Espanha), Sneijder (Holanda), Müller (Alemanha) e Forlán (Uruguai) chegaram ao último dia de Copa com 5 gols.

O critério da FIFA para desempate são as assitências e assim, como Villa e Sneijder não marcaram na final, o prêmio Chuteira de Ouro vai para a revelação alemã Thomas Müller. Ele marcou na estréia contra a Austrália, fez dois contra a Inglaterra e um contra a Argentina. Seu quinto gol foi na decisão do terceiro lugar, contra Uruguai.

A REVELAÇÃO:
Graças à sua velocidade, grande inteligência em campo e técnica impressionante, o jovem astro Thomas Müller surpreendeu a todos ao mostrar que poderia jogar tanto como meia-ofensivo quanto como atacante. Suas jogadas e gols foram decisivos, uma pena que no jogo mais importante, frente a Espanha, estava suspenso por cartão amarelo.



O JOGAÇO:
Alemanha, primeira colocada do Grupo D, enfrentou logo nas oitavas de final a Inglaterra, segunda colocada do Grupo C. Além da rivalidade entre as duas seleções, tivemos ótimo futebol, lances polêmicos e muitos gols. A Alemanha venceu por 4x1 no grande jogo da Copa.



O GOLEIRO DA COPA:
Iker Casillas e Maarten Stekelenburg foram as duas grandes muralhas na Copa e cada um com sua história. Casillas iniciou a Copa com criticas por estar inseguro no primeiro jogo, porque sua bela esposa estava atrapalhando a concentração. Nada disso, fez uma copa sem erros, defesa de penâlti contra o Paraguai, defesaça a queima roupa na semifinal no lance com Kroos e uma final perfeita contra a Holanda, onde garantiu o titulo após duas defesas frente a frente com Robben.



O PERSONAGEM DA COPA:
Diego Armando Maradona foi o personagem da Copa, de terno e gravata comandou os argentinos e os flashes da imprensa. Com entrevistas polêmicas e bem humoradas trouxe as atenções para ele.



O GOLAÇO DA COPA:
Não foi uma Copa de gols maravilhosos, os mais bonitos foram grandes chutes de fora da área e nenhum foi mais bonito que o golaço de Van Bronckhorst, aos 18 minutos do primeiro tempo, na semifinal contra o Uruguai.



O MICO DA COPA:
Após a derrota para a França, Raymond Domenech não quis cumprimentar o técnico da África do Sul, o brasileiro Carlos Alberto Parreira. Ele teria se irritado com um comentário do treinador.



O FRANGO DA COPA:
Inglaterra 1x1 Estados Unidos. Dempsey chuta de longe e Green aceita, aos 40 do 1º tempo. Green perdeu a posição no time após essa falha.



A DEFESA DA COPA:
Valladares, goleiro de Honduras, no jogo Honduras 0x1 Chile evitou o que seria o segundo gol do Chile, na primeira partida do Grupo H do Copa do Mundo Fifa 2010.



O ERRO DE ARBITRAGEM:
Alemanha 4x1 Inglaterra. Quando o jogo estava 2x1 para a Alemanha, aos 38 minutos do primeiro tempo, Lampard chutou de fora da área, a bola bateu no travessão do goleiro Neuer e dentro do gol. O juiz Jorge Larrionda, mandou o jogo seguir. A Alemanha vingava o lance polêmico da Copa de 1966.



A POLÊMICA DA COPA:
Holandesas são detidas sob a alegação de ‘publicidade oculta’. Torcedoras vestiam minissaias com uma marca de cerveja estampada e permaneceram por cerca de três horas sendo interrogadas no Soccer City.



O INSUPORTÁVEL:
Vuvuzelas não dá para aguentar. Durante os 90 minutos de todos os jogos, aquilo entra na cabeça e não para o barulho insuportável. O mundo aceitou em respeito a cultura sul-africana.



O GOL MAIS EMOCIONANTE:
Estados Unidos aos 46 minutos do segundo tempo faz o gol da classificação com Landon Donavan e faz o país abraçar o esporte.



A DECEPÇÃO DA COPA:
Itália e França, finalistas da Copa do Mundo de 2006, não conseguiram passar da primeira fase. Mais do que isso, comportamento dentro e fora de campo que envergonharam os seus países.



A SURPRESA:
Paraguai chegar nas quartas de final foi uma boa surpresa, mas foi mais por incompetência da Itália que permitiu um caminho fácil para os Paraguaios do que por qualidade. A grande surpresa foi o Uruguai chegar nas semifinais, guerreiros e com o coração na ponta da chuteira, o Uruguai do herói Suárez foi a surpresa da Copa.



A MUSA DA COPA:
Larissa Riquelme, nascida em 1985, é uma modelo e atriz paraguaia. Se tornou muito conhecida no país e que virou notícia em todo o mundo durante a Copa do Mundo de 2010 na África do Sul, por fotos tiradas nas comemorações dos gols do Paraguai e distribuidas por agências de notícias para todo o mundo.



O HERÓI:
Morrer pelo país. Não foi exatamente isso, mas Suárez no último minuto da prorrogação das quartas de final entre Gana x Uruguai, ao ver a bola entrando e o país eliminado da Copa do Mundo não pensou duas vezes, colocou a mão na bola, evitou o gol, fez o pênalti e foi expulso. Gyan errou o pênalti, prorrogação termina empatada e decisão vai para os pênaltis com vitória uruguaia. Suárez vira herói.



O CAMPEÃO DOS BOLÕES:
Paul, o polvo, é um molusco residente no Aquário Marinho de Oberhausen, na Alemanha, que se tornou conhecido no mundo inteiro por prever corretamente os resultados da Seleção Alemã no Mundial de 2010, na África do Sul. Já havia tipo sucesso nas previsões na última Eurocopa, onde errou apenas a final. Na Copa do Mundo 2010 acertou todas, inclusive a inesperada vitória da Sérvia contra os alemães. Virou o grande palpiteiro da Copa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário