Quem sou eu

Minha foto
Um amante de esportes, em especial o futebol. Bacharel em Administração, pós-graduado em Finanças e Tecnologia da Informação. No futebol atuou na Vice-Presidência de Administração do Sport Club Internacional de 2007 a 2010 e de 2015 a 2016. Membro da Comissão de Laudos Técnicos dos Estádios pelo Ministério do Esporte e Coordenador-Geral de Modernização da Secretaria Nacional do Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor no Ministério do Esporte em 2011.

sábado, 31 de dezembro de 2011

OPERAÇÃO SÃO SILVESTRE 2012

Neste primeiro dia de 2012 começo a cumprir uma promessa que fiz em 7 de janeiro de 2002 no dia que quebrei a perna jogando futebol. A promessa foi "Se eu me recuperar bem, prometo que vou correr novamente a São Silvestre", mas antes de falar da promessa vou contar a experiência fantástica, a 77ª Corrida Internacional de São Silvestre, em 2001.

A MOTIVAÇÃO INICIAL

Em 2001, 77ª São Silvestre
Estava morando em São Paulo oficialmente desde 1998, mas prestando serviço (indo toda semana) desde 1996. Trabalhava em um banco italiano, a Banca Nazionale del Lavoro (Banco BNL), que ficava na Av. Paulista, palco das grandes festas de São Paulo. Entre elas a Corrida Internacional de São Silvestre.

Em 2001, como brincadeira, eu e um colega de trabalho, Marcelo Bastos, ambos sempre brigando contra a balança, fizemos uma aposta: "Vamos correr a São Silvestre". A brincadeira ganhou corpo no BNL, vários amigos começaram a apoiar (principalmente o Fabinho e Chang), nos cobrar em almoços e jantas, nos vigiar nos abusos gastronômicos e, principalmente, aderir a idéia. Juntamos mais de 40 funcionários para a prova, o banco BNL acabou nos patrocinando pagando a inscrição e o material para corrida, também disponibilizou um personal trainer, algo que não usei porque tinha que acordar muito cedo para ir treinar (aí exageraram... eh eh).

OBJETIVO E PREPARAÇÃO

Parque Ibirapuera, local de preparação
Estudando um pouco o regulamento, fiquei sabendo que, para todos os participantes que completam em menos de 2 horas, há uma medalha de participação. Isto me encantou. Quero a medalha. Este era minha motivação maior. Objetivo traçado.

Comecei a preparação atrasado, em julho de 2001, no Parque Ibirapuera. Corria todo errado e encontrei diversas pessoas no parque, com conhecimento de corridas, que começaram a me dar várias orientações. Desde as mais básicas de correr sem ficar olhando para baixo desde como pegar condicionamento físico.

Fui evoluindo, dia a dia. Treinava duas vezes por semana, correndo algo como 5 km cada dia. Em setembro já corria 5 km em um treino e 10 km no outro. Motivado por estar correndo 10 km sem parar e vendo o esforço que estava fazendo, parei de jogar futebol (jogava toda a terça) com medo de alguma lesão que atrapalhasse a preparação.
 
E, finalmente, no início de dezembro, comecei a completar 16 km sem precisar caminhar. O Natal passei com a família no RS, em Tramandaí. Lembro de dia 24 de dezembro ter feito um teste entre Tramandaí e Imbé, 16 km que marquei antes de carro, fiz em 1h30min, este era meu tempo. Estava tranquilo para a prova, pois a medalha era para quem completasse em 2h, tinha 30 minutos de sobra, isso dava grande tranquilidade.

AS DIFICULDADES E DESESPERO NA HORA DA PROVA

Em 2001 foram 17 mil participantes
Chegou o dia da prova, dia 31 de dezembro de 2001. Nos reunimos antes no banco BNL, próximo da largada da corrida. Até o presidente do banco, Fausto Salvati, foi nos incentivar antes da corrida. Chegamos as 14h para uma corrida que começava as 17h. E aí começaram as dificuldades. Era tanta gente, mas tanta gente (o total da corrida foi 17 mil inscritos, mais os que correm sem inscrição) que decidimos ir logo para a linha de largada (ficamos muito longe da largada na verdade). Ficar esperando 3 horas sentado no asfalto molhado (tinha chovido) não estava na minha preparação.

Deu a largada e... NADA. Era tanta gente que caminhavamos. Fomos tentando correr, mas no máximo troteamos. A verdade é que passei a real linha de largada com já 15 minutos de prova e sem conseguir correr.

Depois a segunda dificuldade. Sabe aquelas placas, faixas, bandeiras que os "famosos por 15 segundos" levam para aparecer na Globo? Passado 100 metros das câmeras da Globo eles jogam todas no chão. Maior porcaria. E aí quem vem atrás acaba parando para não se enroscar, para não pisar em falso, para não pisar em prego. É muita faixa e placa, vira uma zona.

Olhei no relógio, 20 minutos e eu ainda na Av. Paulista. Bateu o desespero. Não ia conseguir fazer o tempo de 2 horas e ficaria sem a medalha. No desespero se faz tudo errado. Logo depois da Av. Paulista tem a descida da Consolação. Sempre recebi instrução "não acelera na descida, mantém o ritmo", mas com 20 minutos perdidos não quis nem saber, acelerei na descida para recuperar o tempo.

Aliás, voei na descida da Consolação. Voei tanto que no Elevado Costa e Silva, exatamente no 6 km tive que caminhar. E pensei: "Meu Deus! Fiz tudo errado". Aí fui caminhando e pensando no início da preparação. Corria 5 km, caminhava 500 metros, corria 5 km, caminhava 500 metros. Decidi adotar esse ritmo. Caminhei por 500 metros. E corri no meu ritmo, mais 5 km. Estava bem, poderia seguir, mas decidi seguir 500 metros caminhando na Av. Rio Branco. Aí faltavam mais 5 km para completar. Fui correndo.

O FIM DA PROVA E A MEDALHA

Medalha que conquistei em 2001
Quando vi a subida da Av. Brigadeiro Luis Antônio, tão temida por todos, eu sorria. Sabia que era bom de subida e minha maior dificuldade era na descida. Faltavam apenas 2,5 km. Segui meu ritmo, olhando no relógio sempre e apoiado pela multidão que fica nas ruas incentivando os corredores.

Ao dobrar a esquina da Av. Brigadeiro com a Av. Paulista é muita emoção. A lembrança de toda a preparação, das dificuldades da prova, do apoio dos amigos e... passei pela linha de chegada, fim. Tempo de 1 hora e 48 minutos. Quando uma garota da organização se aproximou com a medalha da participação me senti um queniano. Objetivo alcançado. É muito bom correr a São Silvestre.

A PROMESSA

Em 7 de janeiro de 2002 voltei a jogar bola. Após ter parado em setembro com medo de uma lesão que atrapalhasse a São Silvestre. Parece que flertei com o destino, no primeiro jogo recebi uma tesoura por trás, trancando a perna com todo o peso do corpo. Quebrei a perna. Em meio a tristeza fiz uma promessa: "Se eu me recuperar bem, prometo que vou correr novamente a São Silvestre".

Chegou a hora de cumprir a promessa. Vou correr a São Silvestre 2012. Conto com o apoio e incentivo dos amigos.

FELIZ 2012

Ataque 2012 - Dagoberto, Oscar, D'Alessandro e Leandro Damião. Vem aí um feliz 2012.

domingo, 18 de dezembro de 2011

O MELHOR TIME DE TODOS OS TEMPOS

Pep Guardiola assumiu o Barcelona na temporada 2008-09
É simplesmente sensacional ver o atual Barcelona jogar. Não só pela qualidade dos jogadores e pelas inúmeras conquistas, mas principalmente pelo domínio total da partida, aniquilando os adversários independente da qualidade adversa.

Pela minha idade não pude ver o Santos de Pelé, o Real Madrid de Di Stefano e Puskas, a Hungria de 1953/54, o Brasil das Copas de 1958 e 1970, a Holanda ou Ajax da primeira metade da década de 70 e, infelizmente, não pude ver o Internacional dos anos 70.

Flamengo dos anos 80
Mas, em compensação, eu vi jogar o Flamengo dos anos 80, um time sensacional com Zico sendo o grande maestro. Também vi a Seleção Brasileira de 1982, com 11 craques em campo. Vi o Napoli de Maradona e Careca, com o argentino em sua melhor fase da vida. Vi o Milan do trio de holandeses Gullit, Rijkaard e Van Basten. Também tive o prazer de ver o Barcelona de Romário, Laudrup e Stoichkov, além de ter visto o multi-campeão Manchester United do final do século. O Real Madrid dos Galáticos também encantou o mundo, assim como o Barcelona de Ronaldinho, Deco e Eto'o.

Porém, pensando em todos estes grandes times que vi, nenhum é tão forte como o Barcelona de Pep Guardiola. Nenhum dele amassava tanto seus adversários como o atual time catalão. Já são 13 títulos de Pep Guardiola em 16 disputados, sendo que nesta lista tem duas Champions League e dois Mundias FIFA. Não existe clube ou seleção capaz de batê-los.

E preparem-se, nos próximos anos ainda teremos um massacre do Barcelona. Do time principal apenas dois jogadores tem mais de 30 anos (Carlos Puyol e David Villa). E alguns craques ainda com menos de 25 anos (Pique, Fabregas, Sanchez, Messi, Thiago Alcantara, Busquets, Pedro).

F.C. Barcelona, mais que um Clube. O slogan que dá a dimensão do Barcelona.
O segredo está no Clube. O Barcelona é o maior exemplo de como a estrutura pode contribuir diretamente dentro do campo. A cultura de futebol implantada nas categorias de base é o que mais espanta a todos, direcionando o mundo do futebol onde está o segredo.

Quem quiser ter um time como do Barcelona já sabe, tem que implantar a cultura no Clube inteiro, trabalhar a categoria de base e dar tempo para o modelo se solidificar. Nada se consegue da noite para o dia, ainda mais quando falamos do melhor de todos os tempos. Quem sabe inicia lendo o livro "A bola não entra por acaso" de Ferran Soriano, ex-Presidente do Barcelona, onde conta as estratégias de gestão.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

RETA FINAL: 30 NOMES PARA A SELEÇÃO EM LONDRES

Os jogos deste mês com Gabão e Iraque serviram para testes finais de Mano Menezes com jovens jogadores e encerrar um ano de baixo desempenho da Seleção Brasileira.

Em fevereiro de 2011, logo após a classificação do Brasil para as Olímpiadas no futebol, publiquei a lista de mais de 50 nomes com idade olímpica (veja post aqui). Passado o ano de 2011, o Brasil conquistou o Mundial Sub-20, Mano Menezes convocou vários garotos revelados por Ney Franco, jogadores foram para fora do país, outros retornaram e o Brasileirão revelou talentos, alguns novos apareceram, outros não evoluiram e estão descartados.

Oscar, Lucas, Neymar, Casemiro e Danilo, destaques da Seleção Sub-20 agora na Seleção principal
As opções diminuem, Mano Menezes já faz experiências até na Seleção principal e já pensa no nome de 3 acima de 23 anos para ir aos jogos. Entre estes vejo com chance Julio Cesar, Daniel Alves, Maicon, Lucio, Dedé, Thiago Silva, David Luiz, Marcelo, Lucas Leiva, Kaká e Ronaldinho Gaúcho.

Com a proximidade dos jogos olímpicos a lista está mais restrita, menor, afunilada. Agora não são mais de 50 nomes, apresento os favoritos, no total considero apenas 30 com chances das 15 vagas para os que tem idade olímpica, visto que tem mais 3 com idade superior a 23 anos que serão convocados.

GOLEIROS

Rafael, goleiro do Santos
Rafael (Santos, 20/5/1990) - Assumiu a titularidade ainda na Copa do Brasil em 2010, onde conquistou o título. Deu tranquilidade para uma zaga antes contestada. Titular e destaque do Santos na conquista da Libertadores da América, convocado por Mano Menezes para o Superclássico das Américas, tomou a posição de número 1 de Neto entre os goleiros jovens.

Neto (Fiorentina, 19/7/1989) - Revelado pelo Atlético PR, fez ótimo Campeonato Brasileiro em 2010 e chamou atenção de Mano Menezes para a seleção principal do Brasil, convocado pela primeira vez em setembro de 2010. Em 2011 transferiu-se para a Fiorentina para jogar o forte campeonato italiano, onde está como 3° goleiro e atuando pouco, o que pode tira-lo de Londres, mas Mano Menezes ainda manteve algumas convocações.

Gabriel (Cruzeiro, 27/9/1992) - Goleiro da base do Cruzeiro, chamou atenção por ter sido convocado por Mano Menezes para um período de treinos em Barcelona pela seleção principal. Foi o goleiro da seleção brasileira sub-20 que classificou o Brasil para as Olímpiadas e também titular da Seleção na conquista do Mundial Sub-20. Se for três goleiros será nome certo, senão disputa vaga com Neto.

LATERAIS

Rafael (Manchester United, 9/7/1990) - Titular do Manchester United, clube que se transferiu em 2008 direto das categorias de base do Fluminense, tem sido convocado constantemente por Mano Menezes para a seleção principal. Grandes chances de estar nas Olímpiadas.

Danilo (Santos, 15/7/1991) - Contratado pelo Santos em 2010, foi revelado no América-MG. Assumiu a titularidade do Santos e participou da conquista da Copa do Brasil, mesmo com a contratação de Jonathan para a Libertadores foi titular, tanto na lateral como no meio, sendo importante para a conquista da Libertadores da América e também na Seleção no Mundial Sub-20. Chamado por Mano Menezes para o Superclássico das Américas, tem grandes chances de estar em Londres. Apresenta-se ao Porto em janeiro.

Alex Sandro (Santos, 26/1/1991) - Jogador constante nas seleções de base, foi revelado pelo Atlético-PR e já atuava nos profissionais em 2008. Contratado pelo Santos em 2010 foi o lateral da seleção sub-20 que classificou o Brasil para os Jogos Olímpicos de Londres, mas no Santos é reserva de Léo.

Fábio (Manchester United, 9/7/1990) - Joga na direita e na esquerda, mas não conseguiu se firmar no Manchester como o irmão Rafael. Frequentou as seleções de categoria de base, porém precisa jogar mais no Clube para ter chance de convocação. Só continua com chances porque há poucoas opções na posição. 

Gabriel Silva (Palmeiras, 13/5/1991) - Destaque no Palmeiras 2010 quando tomou lugar de Armero, veio da base do Palmeiras, antes passando pela base do Rio Claro. Joga nos dois lados da lateral, mas preferencialmente na esquerda.

ZAGUEIROS

Breno (Bayern München, 13/10/1989) - Subiu muito cedo no São Paulo e já foi considerado o melhor zagueiro do Campeonato Brasileiro de 2007. No final do mesmo ano foi vendido para o Bayern de Munique pelo valor milionário de 12 milhões de euros. Jogou as Olímpiadas de 2008 em Pequim. No Bayern teve poucas chances e foi emprestado para o Nuremberg em 2010. Após grave lesão no joelho, foi devolvido ao Bayern para a atual temporada. Apesar de não ser titular, tem tido algumas oportunidades. O problema com a polícia após um incêndio de sua casa em Munique deve tirar as chances do jogador ser convocado, a única chance é se voltar para o futebol nacional no primeiro semestre.

Bruno Uvini (São Paulo, 3/6/1991) - Titular e capitão da seleção brasileira sub-20  fez ótimo sul-americano e mundial, sendo destaque do time de Ney Franco. As chances de convocação nas Olímpiadas dependem da continuidade de atuações no São Paulo, mas são muito boas. Tem enfrentado seguidas lesões, inclusive ficou de fora do Pan-Americano por lesão.

Juan do Internacional
Juan (Internacional, 10/6/1991) - Revelado no Inter como zagueiro, teve oportunidades no grupo principal como lateral-esquerdo e não foi bem. Porém acabou sendo confirmado no Mundial de Clubes e foi titular do Brasil no sul-americano e mundial sub-20, onde teve excelente atuação. No Internacional virou titular da zaga e cresce a cada jogo. As vezes muito violento. Tem boas chances, ainda mais por ser polivalente e atuar também na lateral esquerda.

Sidnei (Benfica, 23/8/1989) - Após passar por todas categorias de base do Internacional e atuar nas seleções de base, Sidnei subiu ao grupo principal em 2007 e titular do Inter em 2008, quando foi vendido ao Benfica. Manteve destaque no futebol português e já chama atenção de Mano Menezes até para a seleção principal. Porém nunca chamado.

VOLANTES

Sandro, Tottenham
Sandro (Tottenham, 15/3/1989) - Subiu para os profissionais do Internacional em 2008 e logo já chamou atenção da grande qualidade e habilidade. Assumiu a titularidade em 2009, após negociação de Edinho e em 2010 teve seu grande ano ao ganhar a Libertadores da América, ser convocado para a seleção principal e negociado com o Tottenham. Só não esteve na Copa América por causa de lesão. É nome certo na convocação.

Casemiro (São Paulo, 23/2/1992) - Com apenas 18 anos, assumiu a titularidade do meio-campo do São Paulo. Com forte chegada na frente, poder de marcação e velocidade, é o exemplo de volante moderno. Titular e um dos destaques da seleção sub-20 nas conquistas do Sul-Americano e no Mundial, é nome certo nos Jogos Olímpicos 2012. Esteve no Superclássico das Américas em setembro.

Rômulo (Vasco, 19/09/1990) - É um volante piauiense revelado no Porto de Pernambuco, veio para o Vasco em 2009 e desde 2010 é titular. Realizou excelente Copa do Brasil e Campenato Brasileiro em 2011, sendo chamado para a Seleção Brasileira no Superclássico das Américas.

Fernando (Grêmio, 3/3/1992) - Volante de boa marcação e chute a distância, iniciou o sul-americano sub-20 na reserva de Zé Eduardo, porém assumiu a titularidade no final da primeira fase. No Mundial Sub-20 também foi titular e no retorno ao Grêmio assumiu o meio-campo. Disputa com Rômulo uma vaga para Londres.

MEIAS

Neymar e Ganso, destaques do Santos
Paulo Henrique Ganso (Santos, 12/10/1989) - Um dos craques desta seleção, ao lado de Neymar, tem tudo para ser um dos maiores jogadores do futebol brasileiro. Cotado par a Copa do Mundo 2010, ficou na pré-lista, mas não foi ao Mundial. Grande comandante do Santos na conquista da Copa do Brasil em 2010, sofreu grave lesão no início do segundo semestre de 2010 e primeiro semestre de 2011, mesmo assim foi importantíssimo na conquista da Libertadores pelo Santos e voltou a Seleção principal, porém sem ritmo não teve boas atuações. Segue sofrendo com as lesões.

Lucas (São Paulo, 13/8/1992) - Rápido e habilidoso, pode jogar tanto no meio como ataque. Foi um dos destaques da seleção brasileira sub-20 no Campeonato Sul-Americano e já está no grupo da Seleção principal em diversas convocações, entre elas a Copa América 2011. Nome certo para Londres.

Oscar (Internacional, 9/9/1991) - Revelado na base do São Paulo, onde era considerado o "novo Kaká", transferiu-se para o Inter em 2010 a tempo de compor o grupo para o Mundial de Clubes, antes disso foi campeão do brasileiro sub-23 pelo Inter. No Inter este ano virou titular, foi destaque do Mundial Sub-20 conquistado pelo Brasil e foi convocado por Mano Menezes para o Superclássico das Américas em setembro. Grandes chances de estar no grupo dos jogos Olímpicos.

Philippe Coutinho (Internazionale, 12/6/1992) - Revelado pelo Vasco, foi contratado pela Internazionale com menos de 18 anos, permanecendo no Vasco por empréstimo até transferir-se para o clube italiano em 2010. Habilidoso, rápido e com boa visão de jogo, sempre foi jogador das seleções de base e foi uma das estrelas do Mundial Sub-20, apesar de não ter tido bom desempenho na competição. Já frequentador da seleção principal com Mano Menezes, tem grande chance de disputar os Jogos Olímpicos, talvez por pouco atuar na Internazionale acabe prejudicando-o.

Elkeson (Botafogo, 13/7/1989) - Revelado no Vitória, já havia feito bom campeonato em 2010, porém o Vitória acabou rebaixado. Contratado pelo Botafogo, transformou-se em uma das jóias do time no excelente Campeonato Brasileiro que o Botafogo fez em 2011. Com chutes precisos, diversas assistências e gols, tem chances de compor o grupo para Londres.

Giuliano (Dnipro, 31/5/1990) - Revelado pelo Paraná, quando eleito o melhor jogador da Série B em 2008, foi contratado pelo Internacional em 2009, ano que chegou a seleção brasileira sub-20. Em 2010 foi eleito o melhor jogador da Copa Libertadores da América, quando foi decisivo para a conquista do Inter. Desempenho que levou para a seleção principal por Mano Menezes. Porém, no início do ano foi para o futebol ucraniano, no Dnipro, e sumiu da vista de todos. Se não voltar para o futebol brasileiro em 2011, ou ir para um grande centro europeu, estará fora dos Jogos Olímpicos.

Douglas Costa (Shakhtar Donetsk, 14/9/1990) - Revelado no Grêmio, atua na meia e no ataque. Driblador e com boas assistências, chamou atenção de diversos clubes europeus, porém transferiu-se para o Shakhtar em janeiro de 2010. Frequente nas seleções de base, já teve convocação por Mano Menezes para a seleção principal. Porém sofre por estar escondido no futebol do leste europeu, pelo menos o Shakhtar disputa a Champions League.

Dudu (Dinamo Kiev, 7/1/1992) - Garoto da base do Cruzeiro fez ótimo Mundial Sub-20. Pouco jogou nos profissionais do Cruzeiro e foi vendido para o Dinamo Kiev em agosto. Não seria nome para Londres, mas a convocação para os jogos contra Gabão e Iraque em novembro e a boa participação que teve nestes amistosos mantém o garoto com chances de convocação.

ATACANTES

Ao ataque com Damião, Neymar e Ronaldinho
Leandro Damião (Internacional, 22/7/1989) - Revelado na várzea catarinense, o garoto quase não participou das divisões de base. Em 2010 chamou atenção pelo Inter B, time do Inter que disputou o Campeonato Gaúcho enquanto o grupo principal priorizava a Libertadores. Assim, acabou inscrito na Libertadores e fez um dos gols da final na conquista do bi-campeonato. Em 2011 tornou-se o "Artilheiro do Brasil" com gols de tudo que é tipo e comandando o Internacional. Tornou-se titular da Seleção principal e nome mais do que certo nas Olímpiadas 2012.

Neymar (Santos, 5/2/1992) - Grande craque da nova geração, Neymar foi nome lamentado na Copa do Mundo 2010 e nome certo para os Jogos Olímpicos 2012. Chamou atenção desde muito garoto, frequentou todas as seleções de categoria de base e chegou aos profissionais do Santos em 2009. Em 2010 veio a maturidade, após grandes atuações no Campeonato Paulista e Copa do Brasil, ambos conquistados pelo Santos. Em 2011 foi o comandante do Santos na conquista da Libertadores da América. Destaque do sul-americano sub-20, já é titular desde agosto de 2010 da seleção principal. Apontado como um dos melhores do mundo.

Alexandre Pato (Milan, 2/9/1989) - Um dos grandes nomes do futebol mundial, revelado pelo Internacional quando encantou o mundo aos 17 anos na conquista do Mundial de Clubes 2006. No ano seguinte já foi para o Milan, onde manteve um bom nível, apesar de pesar a inexperiência. Já tem experiência de Olímpiadas, jogou em Pequim na conquista do bronze. Nome sempre convocado por Mano Menezes para a seleção principal, não repete na seleção as boas atuações do Milan. Acredito que não vai para os Jogos Olímpicos porque o Milan só vai liberar um jogador e entre Pato e Thiago Silva, Mano Menezes irá escolher o zagueiro.

Kleber (Porto, 2/5/1990) - Revelado na categoria de base do Atlético MG, teve poucas oportunidades no clube mineiro e transferiu-se por empréstimo para o Maritimo de Portugal em 2009 onde se destacou na campanha que classificou o clube para a Liga Europa. Chamou atenção do Porto, negociação realizada em 2011, quando assumiu a titularidade após negociação de Falcão Gacia para o Atlético de Madrid. Convocado pela primeira vez por Mano Menezes para os amistosos contra Costa Rica e México em outubro, também atuou em novembro nas convocações para os amistosos contra Gabão e Iraque.

André (Bordeaux, 27/7/1990) - Subiu em 2009, mas chamou muita atenção em 2010, ano que fez excelente Copa do Brasil quando conquistou o título pelo Santos. Também destacou-se no Campeonato Paulista. No meio do ano foi vendido para o Dínamo de Kiev. Constantemente convocado por Mano Menezes, não conseguiu repetir na Ucrânia as boas atuações, apesar de receber oportunidades, tanto que em 2011 foi emprestado para o Bordeaux (FRA). Acabou esquecido das convocações, mas retornou no meio do ano para o Atlético MG, retornando a visibilidade, mas não conseguiu repetir as atuações do Santos. 

Henrique (São Paulo, 27/5/1991) - Destaque do tricolor paulista na Copa SP de Juniores em 2009, quando foi goleador, foi integrado no grupo principal no mesmo ano, porém atuou muito pouco. Em 2010, sem muitas chances, foi emprestado ao Vitória, retornando ao São Paulo em 2011. Goleador do Mundial Sub-20 e eleito o craque do campeonato, tem poucas chances de ir a Londres, principalmente por não atuar no clube.

OS CONVOCADOS

Nomes apresentados, segue abaixo meus palpites dos 18 convocados para os Jogos Olímpicos Londres 2012. Acredito que os três acima de 23 anos convocados serão Lúcio da Internazionale, Thiago Silva do Milan e Ronaldinho Gaúcho do Flamengo. CBF terá grande dificuldade de negociar a liberação dos jogadores com os clubes europeus.

domingo, 11 de setembro de 2011

MAIS DE 50 VEZES LEANDRO DAMIÃO

Leandro Damião marca na final da Libertadores 2010
Hoje, pelo Campeonato Brasileiro contra o Palmeiras no Pacaembu, o jovem atacante Leandro Damião chegou a 51 gols com a camisa dos profissionais do Internacional (não considerados os gols pelo Inter B, tanto Copa Arthur Dallegrave de 2009 como em amistosos pelo Inter B).

O camisa 9 da Seleção Brasileira é mais do que uma máquina de fazer gols, ele se apresenta em momentos decisivos, seja na final da Libertadores da América de 2010, como nas finais da Recopa Sul-Americana 2011, do Campeonato Gaúcho 2011 e em outros tantos jogos decisivos. Sempre fazendo gol. Um verdadeiro matador.

Confira os 51 gols de Leandro Damião com a camisa do Internacional:
17/01/2010 - Inter 4x2 Ypiranga, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 2 gols
20/01/2010 - Porto Alegre 0x1 Inter, Campeonato Gaúcho, Complexo da Ulbra - 1 gol
03/02/2010 - Novo Hamburgo 1x3 Inter, Campeonato Gaúcho, Estádio do Vale - 1 gol
18/08/2010 - Inter 3x2 Chivas, Libertadores da América, Beira-Rio - 1 gol
22/08/2010 - Inter 1x1 Atlético GO, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
28/08/2010 - Inter 1x0 Botafogo, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
05/09/2010 - Inter 2x0 Gremio Prudente, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
16/09/2010 - São Paulo 1x3 Inter, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
30/10/2010 - Inter 1x1 Santos, Campeonto Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
06/11/2010 - Atlético GO 2x2 Inter, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
14/11/2010 - Inter 2x3 Avaí, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
03/02/2011 - Inter 3x1 Juventude, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
06/02/2011 - Veranópolis 2x1 Inter, Campeonato Gaúcho, Antonio David Fariana - 1 gol
13/02/2011 - Inter 3x2 Pelotas, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 3 gols
23/02/2011 - Inter 4x0 Jaguares, Libertadores da América, Beira-Rio - 1 gol
10/03/2011 - Inter 4x0 Ypiranga, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 3 gols
13/03/2011 - Caxias 3x3 Inter, Campeonato Gaúcho, Centenário de Caxias - 3 gols
16/03/2011 - Jorge Wilstermann 1x4 Inter, Libertadores da América, Félix Capriles - 1 gol
02/04/2011 - Lajeadense 1x1 Inter, Campeonato Gaúcho, Florestal - 1 gol
10/04/2011 - Inter 6x2 Universidade Canoas, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
16/04/2011 - Inter 1x0 Santa Cruz, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
19/04/2011 - Inter 2x0 Emelec, Libertadores da América, Beira-Rio - 1 gol
28/04/2011 - Peñarol 1x1 Inter, Libertadores da América, Centenário - 1 gol
01/05/2011 - Inter 1x1 Grêmio, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
08/05/2011 - Inter 2x3 Grêmio, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
15/05/2011 - Grêmio 2x3 Inter, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
12/06/2011 - Inter 2x2 Palmeiras, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
26/06/2011 - Inter 4x1 Figueirense, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
30/06/2011 - Atlético MG 0x4 Inter, Campeonato Brasileiro, Arena do Jacaré - 1 gol
21/07/2011 - Avaí 1x3 Inter, Campeonato Brasileiro, Ressacada - 1 gol
26/07/2011 - Inter 2x2 Barcelona, Copa Audi, Allianz Arena - 1 gol
27/07/2011 - Inter 2x2 Milan, Copa Audi, Allianz Arena - 1 gol
07/08/2011 - Inter 3x2 Cruzeiro, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
10/08/2011 - Independiente 2x1 Inter, Recopa Sul-Americana, Libertadores da América - 1 gol
14/08/2011 - Bahia 1x1 Inter, Campeonato Brasileiro, Pituaçu - 1 gol
17/08/2011 - Inter 1x0 Botafogo, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
21/08/2011 - Inter 2x2 Flamengo, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
24/08/2011 - Inter 3x1 Independiente, Recopa Sul-Americana, Beira-Rio - 2 gols
31/08/2011 - Inter 3x3 Santos, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
07/09/2011 - Inter 4x2 América MG, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
11/09/2011 - Palmeiras 0x3 Inter, Campeonato Brasileiro, Pacaembu - 3 gols

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

DAMIÃO, O NOVO 9 DA SELEÇÃO BRASILEIRA

Reinaldo, Careca, Romário e Ronaldo. O Brasil sempre teve grandes camisas 9. Porém, Ronaldo se aposentou esse ano e deixou a camisa 9 sem dono. Luis Fabiano foi apenas mediano na Copa do Mundo da África do Sul. Alexandre Pato teve diversas oportunidades mas não consegue render na seleção o mesmo que faz nos clubes.

Leandro Damião, o Artilheiro do Brasil
Chegou a hora do "Artilheiro do Brasil", Leandro Damião, garoto de 22 anos, com 36 gols na temporada pelo Internacional e agora 1 gol pelo Brasil. Nome certo para as Olímpiadas de Londres 2012, mostra em cada rodada mais e mais recursos, gols de direita, de esquerda, oportunismo, cabeça, bicicleta, velocidade. Mais do que corpo, mostra técnica.

E com as parcerias de Neymar, Ganso e Ronaldinho Gaúcho terá condições de fazer muitos e muitos gols. Chegou a hora do "Artilheiro do Brasil" ser o dono da camisa 9.

Os 37 gols de Damião na temporada:
03/02/2011 - Inter 3x1 Juventude, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
06/02/2011 - Veranópolis 2x1 Inter, Campeonato Gaúcho, Antonio David Fariana - 1 gol
13/02/2011 - Inter 3x2 Pelotas, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 3 gols
23/02/2011 - Inter 4x0 Jaguares, Libertadores da América, Beira-Rio - 1 gol
10/03/2011 - Inter 4x0 Ypiranga, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 3 gols
13/03/2011 - Caxias 3x3 Inter, Campeonato Gaúcho, Centenário de Caxias - 3 gols
16/03/2011 - Jorge Wilstermann 1x4 Inter, Libertadores da América, Félix Capriles - 1 gol
02/04/2011 - Lajeadense 1x1 Inter, Campeonato Gaúcho, Florestal - 1 gol
10/04/2011 - Inter 6x2 Universidade Canoas, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
16/04/2011 - Inter 1x0 Santa Cruz, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
19/04/2011 - Inter 2x0 Emelec, Libertadores da América, Beira-Rio - 1 gol
28/04/2011 - Peñarol 1x1 Inter, Libertadores da América, Centenário - 1 gol
01/05/2011 - Internacional 1x1 Grêmio, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
08/05/2011 - Internacional 2x3 Grêmio, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
15/05/2011 - Grêmio 2x3 Inter, Campeonato Gaúcho, Beira-Rio - 1 gol
12/06/2011 - Inter 2x2 Palmeiras, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
26/06/2011 - Inter 4x1 Figueirense, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
30/06/2011 - Atlético MG 0x4 Inter, Campeonato Brasileiro, Arena do Jacaré - 1 gol
21/07/2011 - Avaí 1x3 Inter, Campeonato Brasileiro, Ressacada - 1 gol
26/07/2011 - Inter 2x2 Barcelona, Copa Audi, Allianz Arena - 1 gol
27/07/2011 - Inter 2x2 Milan, Copa Audi, Allianz Arena - 1 gol
07/08/2011 - Inter 3x2 Cruzeiro, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
10/08/2011 - Independiente 2x1 Inter, Recopa Sul-Americana, Libertadores da América - 1 gol
14/08/2011 - Bahia 1x1 Inter, Campeonato Brasileiro, Pituaçu - 1 gol
17/08/2011 - Inter 1x0 Botafogo, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
21/08/2011 - Inter 2x2 Flamengo, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
24/08/2011 - Inter 3x1 Independiente, Recopa Sul-Americana, Beira-Rio - 2 gols
31/08/2011 - Inter 3x3 Santos, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol
05/09/2011 - Brasil 1x0 Gana, Amistoso, Fulham Stadium - 1 gol
07/09/2011 - Inter 4x2 América MG, Campeonato Brasileiro, Beira-Rio - 1 gol

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

INTERNACIONAL BICAMPEÃO DA RECOPA

Em uma quarta-feira de muita festa no Beira-Rio, o Internacional conquistou pela segunda vez a Recopa Sul-Americana.

O destaque mais uma vez foi Leandro Damião, que fez os dois primeiros gols do Inter, ainda no primeiro tempo. O primeiro gol lembrando Ronaldo na Copa de 2002, batendo de bico no contra-pé do goleiro. E o segundo gol foi fantástico, ganhou no corpo e disparou um petardo de canhota.

Um segundo tempo difícil, que teve o bom time do Independiente forçando o jogo, fazendo um gol e equilibrando o confronto. Mas o Inter não queria a prorrogação, Jô recebeu livre e sofreu pênalti. Kleber cobrou, fez 3x1 e garantiu o título.

Parabéns Sport Club Internacional!

Internacional, Bicampeão da Recopa Sul-Americana

INTERNACIONAL 3x1 INDEPENDIENTE
Data: 24/08/2011 as 21h50
Local: Beira-Rio, Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Arbitragem: Jorge Larrionda, auxiliado por Pablo Fandiño e Maurico Espinosa (trio uruguaio).
Público: 39.069 (34.292 pagantes). Renda: R$ 1.254.240,00.
Gols: Leandro Damião (2, Int), aos 20min do primeiro tempo e aos 25min do primeiro tempo, Max Velazquez (Ind), aos 3min do segundo tempo, Kléber (Int), aos 38min do segundo tempo.
Cartões amarelos: Max Velazquez, Tuzzio, Ferreyra e Fredes (Ind).

Internacional (3): Muriel; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Elton, Guiñazu, Oscar e D´Alessandro (Andrezinho); Dellatorre (Jô) e Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior.
Independiente (1): Navarro; Tuzzio, Julian Velazquez, Milito e Maxi Velazquez, Pellerano, Fredes (Defederico), Ivan Perez (Vélez) e Ferreyra (Nuñez); Marco Pérez e Parra. Técnico: Antonio Mohamed.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

GOL DE BICICLETA, 79 ANOS ENCANTANDO O MUNDO

Leônidas da Silva e a bicicleta
Leônidas da Silva, o Diamante Negro, considerado um dos mais importantes craques da primeira metade do século XX, recebe até hoje os créditos por ter inventado o "Gol de Bicicleta".

Ele mesmo se autoproclamava o inventor da plástica jogada. Alguns afirmam ter sido criada por um outro jogador brasileiro, Petronilho de Brito, ponta de lança rápido e driblador, irmão de Waldemar de Brito (o descobridor de Pelé) e que Leônidas apenas a teria aperfeiçoado.

Polêmicas a parte, a primeira vez que Leônidas executou essa jogada foi em 24 de abril de 1932, em uma partida entre "Bonsucesso" e "Carioca", com vitória do Bonsucesso por 5 X 2. Já pelo Flamengo, realizou a jogada somente uma vez, em 1939 contra o Independiente, da Argentina, que ficou muito famosa na época.

Pelo São Paulo ele realizou a jogada em duas oportunidades, a primeira em 14 de junho de 1942, contra o Palestra Itália, na derrota por 2 X 1. E a mais famosa de todas, em 13 de novembro de 1948, contra o Juventus, na goleada por 8 X 0. A jogada ficou imortalizada pela mais famosa foto do jogador.

Na Copa do Mundo de 1938 ele também realizou a jogada, para espanto dos torcedores, e o gol foi anulado pelo juiz que desconhecia a técnica.

Jogada fabulosa, com mais de 79 anos ainda encantando o futebol mundial. Alguns estão na história, como o gol de Hugo Sanchez, feito no Estádio de Logroñes em abril de 1988, considerado o gol mais bonito da história do Real Madrid. Pelé, Rivaldo, Van Basten, Ronaldinho também repetiram a jogada sensacional, junto a eles Falcão, Fernandão, Iarley, Nilmar, Luís Fernando e, agora, Leandro Damião.

Leandro Damião, Beira-Rio, 21 de agosto de 2011
Leandro Damião, 22 anos, atacante do Internacional, em 21 de agosto de 2011, em um domingo ensolarado de Porto Alegre, fez um belo gol de bicicleta, marca de grandes goleadores, o gol de empate no difícil jogo contra o Flamengo, terminado em 2x2.

Não é novidade para o Internacional, em nossa história já contamos com belos gols neste formato, talvez o mais importante marcado por Luís Fernando Rosa Flores, na semifinal da Libertadores de 1989, ao vencer o Olímpia no Paraguai por 1x0, talvez diminuido na história pela eliminação na semana seguinte dentro do Beira-Rio.

O que considero "Gol de Bicicleta"? Considero bicicleta quando os dois pés estão no ar, o corpo de costas para o lance, batida na bola totalmente no ar (sem encostar nenhuma parte no chão) e faz o movimento das pernas cruzando-as (como se pedalasse). Se tiver com o corpo para o lado é um voleio, se tiver encostando no chão com uma das pernas ou parte do corpo é pucheta ou puxada.

Em uma breve pesquisa, com ajuda das comunidades "História do Internacional" e "Sport Club Internacional" e posteriormente por Alessandro Moraes no blog, temos os seguintes registros de gols de bicicleta feitos pelo Internacional.

12/01/1940 - Acácio - Inter 1x3 Cruzeiro - Campeonato Municipal
19/11/1940 - Marques - Inter 4x1 Bagé - Campeonato Gaúcho
12/07/1942 - Russinho - Grêmio 2x4 Inter - Campeonato Metropolitano
03/09/1957 - Bodinho - Inter 1x1 Sport - Amistoso
01/11/1969 - Lamas - Inter 2x0 Vasco da Gama - Robertão 

17/04/1975 - Escurinho - Inter 2x0 Coritiba - Amistoso
12/04/1978 - Falcão - Inter 2x0 Chapecoense - Campeonato Brasileiro
20/09/1979 - Jair - Grêmio 1x1 Inter - Campeonato Gaúcho
25/11/1984 - Mauro Galvão - Inter 2x0 Grêmio -
Campeonato Gaúcho
10/05/1989 - Luís Fernando Flores - Olímpia 0x1 Inter - Libertadores da América
28/08/1991 - Cuca - Guarany de Cruz Alta 1x1 Inter -
Campeonato Gaúcho
16/04/1998 - Paulo Diniz - Santanense 0x3 Inter - Campeonato Gaúcho
01/04/2001 - Luís Cláudio - Grêmio 4x2 Inter - Campeonato Gaúcho
22/11/2003 - Vinícius - Figueirense 3x2 Inter - Campeonato Brasileiro
22/08/2004 - Fernandão - Inter 1x1 Coritiba -
Campeonato Brasileiro
23/03/2005 - Índio - Inter 4x0 Veranópolis -
Campeonato Gaucho
27/08/2006 - Iarley - Inter 1x2 Vasco -
Campeonato Brasileiro
07/01/2008 - Nilmar - Inter 2x1 Internazionale - Copa Dubai
21/08/2011 - Leandro Damião - Inter 2x2 Flamengo -
Campeonato Brasileiro

Atualização: Em 16/11/2014 Paulão fez belo gol de bicicleta na vitória de 1x0 contra Goiás, também pelo Campeonato Brasileiro.

Delicie-se mais uma vez vendo este maravilhoso gol de Leandro Damião com a camisa do Internacional, um dos mais bonitos do ano.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

BEM-VINDO DORIVAL JR

Osmar Loss, treinador interino
O Internacional vai para seu terceiro treinador este ano. Talvez o correto fosse dizer quinto treinador, visto que Enderson Moreira iniciou o ano disputando o Campeonato Gaúcho com o Inter B e agora, após saída de Falcão, o interino Osmar Loss treinou por quase um mês, sendo que disputou três competições (Campeonato Brasileiro, Copa Audi e Recopa Sul-Americana).

Erramos, após o Mundial de Clubes FIFA, na continuidade de Celso Roth. Sempre tive em mente que o Mundial de Clubes é o ápice da carreira, que após isso um treinador leva um bom tempo para recuperar a concentração no trabalho em campeonatos de menor valor. E o torcedor não permite esse tempo. Por isso sempre defendo troca da Comissão Técnica após um Mundial de Clubes, seja na vitória ou na derrota. Ainda mais no caso que saímos na semifinal.

A manutenção de Celso Roth foi o grande erro. Falcão substituí-lo em abril, no meio de vários jogos decisivos de Libertadores e Campeonato Gaúcho, sem o devido tempo para trabalhar, foi uma tentativa de alto risco. Perdemos a Libertadores e suamos no Campeonato Gaúcho, mas erguemos a taça.

Falcão merecia continuar? Acredito que sim. Mas na verdade Falcão merecia ter iniciado o ano, com pré-temporada, tempo para analisar os garotos que estavam subindo da base, criar intimidade com o grupo. Isso é o que merecia. Mas não foi assim. Falcão teve resultados médios e foi engolido por uma crise política do principal movimento político da gestão.

Dorival Jr, novo técnico do Internacional
A saída de Falcão não foi planejada. O Inter não sabia quem contratar e nem tinha negociação avançada. O interino Osmar Loss assumiu a equipe, cogitavasse inclusive na efetivação dele, mas seu desempenho na escalação e armação do time foi fraca. Acrescentado a isso viasse as dificuldades de Julinho Camargo no Grêmio em substituir um ídolo. Osmar Loss também sofreu com isso. Outros nomes foram especulados como Cuca, Paulo Autuori, Ney Franco e Dorival Jr.

Dorival Jr sempre apareceu forte nas especulações. Acredito ser o nome mais adequado no momento, mas não dá para esconder o sol com a peneira. Não será fácil pegar o time em meio de competição, o mais correto com o profissional é dá-lo pelo menos uma pré-temporada. Algo que Celso Roth teve ano passado em vistas da parada da Copa do Mundo.

Um técnico de respeito entre jogadores, que gosta de trabalhar com a categoria de base, que foi campeão recentemente e está com motivação para trabalhar. É assim que vejo Dorival Jr. Pena que ele não vai ter reforços essenciais para o time do Inter, como um zagueiro pelo lado direito e um atacante de velocidade para jogar pelo lado, ambos reforços em nível de titularidade. Com estes dois reforços o Internacional poderia brigar pelo título do Campeonato Brasileiro.

Boa sorte Dorival Jr. Escale os melhores, dê oportunidade para a base e mostre conhecimentos táticos aplicados no time que sempre terá o apoio da nação Colorada.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

RECOPA SUL-AMERICANA, DUELO DOS REIS DE COPAS

Estamos em um ano difícil, esperado pois com troca de gestão e pós-mundial sempre é complicado. Porém, desta vez, está muito mais difícil, além de termos perdido o Mundial sem chegar sequer na final, temos um grande racha no principal movimento político que está na gestão, Movimento Inter Grande, que estão trazendo problemas do movimento político para dentro do Clube.

Falcão tinha razão quando falou, mas não devia ter externado, que o Inter precisava qualificar o grupo para poder disputar o título do Campeonato Brasileiro. Este tipo de campeonato se ganha com o grupo e não com o time.

Já com a Recopa Sul-Americana é diferente. Quem ganha é o time e não o grupo. São apenas dois jogos apenas, duas decisões. E por estarmos sem um grupo de jogadores para disputar em condições de título o Campeonato Brasileiro, essa Recopa Sul-Americana é o grande título que podemos conquistar em 2011.

Também importante para que o Internacional mantenha a sequência de títulos internacional em competições oficiais desde 2006, mantenho como o Rei de Copas do Século XXI. Nada melhor que o adversário ser o Independiente, o Rei de Copas do Século XX, ganhador de 15 copas no século passado. O Inter, acumula neste século, 6 copas e com a Recopa este ano busca a sétima conquista internacional.

Internacional, o Rei de Copas do Século XXI
2006 - Campeão da Libertadores da América
2006 - Campeão do Mundo FIFA
2007 - Campeão da Recopa Sul-Americana
2008 - Campeão da Copa Sul-Americana
2009 - Campeão da Copa Suruga Bank
2010 - Campeão da Libertadores da América

Independiente, o Rei de Copas do Século XX
1964 - Campeão da Libertadores da América
1965 - Campeão da Libertadores da América
1972 - Campeão da Libertadores da América
1973 - Campeão da Libertadores da América
1973 - Campeão da Copa Intercontinental
1973 - Campeão da Copa Interamericana
1974 - Campeão da Copa Interamericana
1974 - Campeão da Libertadores da América
1975 - Campeão da Libertadores da América
1976 - Campeão da Copa Interamericana
1984 - Campeão da Libertadores da América
1984 - Campeão da Copa Intercontinental
1994 - Campeão da Supercopa Sudamericana
1995 - Campeão da Supercopa Sudamericana
1995 - Campeão da Recopa Sudamericana

Confira as datas e horários deste grande duelo pela Recopa Sul-Americana 2011.

10/08/2011 - QUA - (21:50) - Independiente X Internacional - (Avellaneda, Argentina)
24/08/2011 - QUA - (21:50) - Internacional X Independiente - (Porto Alegre, Brasil)

quarta-feira, 27 de julho de 2011

AUDI CUP 2011 - INTERNACIONAL 2x2 MILAN

Para a decisão de terceiro lugar, o Internacional, pensando na longa viagem de volta para o Brasil e no jogo de domingo pelo Campeonato Brasileiro, escalou um time praticamente reserva para enfrentar o Milan.

João Paulo, destaque pelo Internacional
Somente Bolivar e Leandro Damião, por não jogar o Brasileiro pelo terceiro amarelo, estavam no time. Alguns garotos foram colocados em campo, jogadores que praticamente estreiavam no grupo principal como Dalton, Elton, Zé Mario e João Paulo. Outro recém promovido entrou aos 29 minutos, Lucas Roggia substituiu Gilberto que sentiu lesão.

Com o time desconfigurado, havia medo da torcida de tomar goleada, ainda mais vendo o Milan com força máxima. Em campo Gattuso, Seedorf, Ibrahimovic, Alexandre Pato e Robinho. E aos 2 minutos um golaço do Milan, após belíssimo passe de Seedorf, Ibrahimovic fez de letra. Medo de um passeio.

Mas o que vimos a partir daí foi uma imposição e tranquilidade do Internacional. Comandados por João Paulo, equilibramos o jogo e entramos no campo do Milan. Troca de passes e aproximação. Em grande jogada pela direita de Gilberto e cruzamento rasteiro, Leandro Damião apareceu como um verdadeiro centro-avante que é e empurrou para o gol, aos 22 minutos o Internacional empatava o jogo.

O Internacional continou mandando no jogo, teve grande chance em um contra-ataque que teve Leandro Damião, Lucas Roggia e Wilson Mathias contra dois zagueiros italianos, mas não fez. Acabou o primeiro tempo melhor e confiante em campo.

No segundo tempo Andrezinho entrou no lugar de Zé Mario. Milan voltou pressionando e melhor. Inter tentando os contra-ataques. Aos 14 minutos, em bela jogada de Ibrahimovic e Robinho, Pato recebeu sem goleiro e empurrou para o gol fazendo Milan 2x1.

Aos 22 minutos do segundo tempo começaram a sequencia de alterações. Dois times mudaram bastante e o jogo perdeu em emoção. Os dois times foram tentando sem muita criatividade, mas aos 34 minutos após arrancada de Lucas Roggia e depois tentativa de conclusão de Ricardo Goulart, a bola sobrou para D'Alessandro que empurrou para o gol empatando o jogo. No geral um jogo muito equilibrado.

Nos pênaltis deu Internacional, Renan pegou de cara pênaltis batido por Valoti e Cassano. D'Alessandro e Nei acertaram e Oddo errou outro para o Milan ao tocar na trave. Glaydson errou pelo Inter. E Renan, espetacular, ao defender pênalti de Alexandre Pato garantiu a terceira colocação pro Inter.

O Internacional ficou em terceiro lugar do torneio, fez um bom papel entre os gigantes do futebol mundial. Voltará invicto para o Brasil. Parabéns pela participação, este intercâmbio deveria ser anual para que o Clube crescesse cada vez mais.

ATUAÇÕES
ÓTIMO: Renan, João Paulo
BOM: Gilberto, Leandro Damião, D'Alessandro
MÉDIO: Bolivar, Dalton, Fabrício, Zé Mario, Lucas Roggia, Ricardo Goulart, Andrezinho, Nei
RUIM: Glaydson, Elton, Wilson Mathias
PÉSSIMO: -
SEM AVALIAÇÃO: Kleber

terça-feira, 26 de julho de 2011

AUDI CUP 2011 - INTERNACIONAL 2x2 BARCELONA

Parabéns para o Internacional. Representou bem a sua grandeza em um jogo difícil, ainda mais que estavamos com diversos desfalques e em momento de mudança do departamento de futebol.

Nei e Leandro Damião, autores dos gols do Inter
Repetimos alguns erros conhecidos, principalmente ao não ter um time equilibrado no primeiro tempo. Mais uma vez colocamos uma formação com três volantes. Recuados, deixamos o Barcelona com a posse de bola em 69% do primeiro tempo. Não conseguimos jogar. Com apenas um atacante, Leandro Damião estava isolado e consequentemente sobrava defensores do Barcelona para forçar marcação em D'Alessandro que foi muito apagado no primeiro tempo. Saímos perdendo de 1x0 e fomos envolvidos no toque de bola.

No segundo tempo, bastou colocar um outro avante no lugar de um volante, mesmo sendo Ricardo Goulart de má atuação, que a equipe já ficou melhor distribuida em campo e o jogo equilibrou. O Barcelona teve que mudar o posicionamento de seus defensores e a atuação de D'Alessandro cresceu muito. Jogamos de igual para igual no segundo tempo, chegamos ao empate em ótimo passe de D'Alessandro para Damião em que Nei conclui o rebote. Logo depois, Barcelona após erro da defesa volta a estar na frente do marcador. Osmar Loss promove a entrada de diversos jogadores, entre eles os garotos João Paulo, Lucas Roggia e Zé Mario. Faltando 5 minutos para o fim, escanteio batido por João Paulo e o atacante Leandro Damião sobe mais alto para empatar o jogo. A decisão foi para os penâltis.

Perdemos nos pênaltis, com duas bolas para fora. Damião e Zé Mário erraram as cobranças. Kleber e João Paulo acertaram. Acredito que Bolivar, Wilson Mathias e Glaydson deveria ter batido antes dos garotos que faziam ali a estreia no futebol profissional. Bolivar principalmente por ser o capitão. Zé Mário, por exemplo, nunca tinha ficado sequer no banco de reservas do grupo principal.

ATUAÇÕES
ÓTIMO: Muriel,
BOM: Nei, Andrezinho, Leandro Damião
MÉDIO: Elton, Bolatti, Tinga, D'Alessandro,
RUIM: Bolivar, Rodrigo Moledo, Kleber, Ricardo Goulart
PÉSSIMO: -
SEM AVALIAÇÃO: Wilson Mathias, Glaydson, Zé Mario, João Paulo, Lucas Roggia

Quarta-feira, dia 27 de julho, as 13h15 tem a decisão do terceiro lugar. Osmar Loss já anunciou que dará mais tempo aos garotos. Vamos ver o que nos espera.

domingo, 24 de julho de 2011

URUGUAI, O GRANDE CAMPEÃO DA COPA AMÉRICA

Parabéns ao Uruguai pela conquista de mais uma Copa América. Atualmente brasileiros e argentinos devem admitir que o Uruguai é a principal força de nosso continente. A única seleção sul-americana nas semifinais da Copa do Mundo 2010, mostrou novamente este ano que é a mais forte.

Jogadores uruguaios comemoram a conquista da 15a Copa América do país
A dupla Luís Suarez e Diego Forlán sobraram nesta Copa América. Com o Brasil e Argentina com salto alto e achando que ganham a qualquer momento de qualquer um, mais uma vez ficaram no meio do caminho. O Uruguai que tem entrosamento e qualidade tornou-se logo a favorita ao título, o que confirmou na final contra o Paraguai em uma grande vitória de 3x0

A campanha do Uruguai foi:
- Uruguai 1x1 Peru - 1a fase
- Uruguai 1x1 Chile - 1a fase
- Uruguai 1x0 México - 1a fase
- Uruguai 1x1 Argentina (Pênaltis 5x4) - Quartas de final
- Uruguai 2x0 Peru - Semifinal
- Uruguai 3x0 Paraguai - Final

LUIS SUAREZ, O CRAQUE DO CAMPEONATO

A minha seleção da Copa América tem Justo Villar (PAR); Ivan Piris (PAR), Diego Lugano (URU), José Manuel Rey (VEN) e Gabriel Cichero (VEN); Arévalo Rios (URU), Yohandry Orozco (VEN), Lionel Messi (ARG) e Diego Forlán (URU); Pablo Guerrero (PER) e Luís Suarez (URU). Técnico: Oscar Tabarez (URU).

Luís Suarez (Uruguai)
E nesta seleção com diversas surpresas (jamais imaginei colocar três jogadores venezuelanos em uma seleção de Copa América), ninguém jogou mais que Luís Suarez, jovem de 24 anos, herói uruguaio na Copa do Mundo quando foi expulso no último minuto da prorrogação ao salvar um gol colocando a mão na bola e sendo expulso.

Muita raça, mas extrema qualidade. Revelado pelo Nacional, Luís Suarez está em um seleto grupo dos que fizeram mais de 100 gols com a camisa do Ajax, clube que defendeu de 2007 a 2010. Neste grupo estão Johann Cruyff, Marco van Basten, Dennis Bergkamp e Klass-Jan Huntelaar. Por 26,5 milhões de euros trocou Amsterdan por Liverpool. Forma com Diego Forlán uma dupla infernal no ataque da Celeste.

Há 3 anos da Copa do Mundo no Brasil, Luís Suarez pode ser o novo Ghiggia? O Brasil tem errado muito e essa Copa América apenas reforçou os problemas.

FERNANDÃO, O NOVO DIRETOR

Fernandão, Diretor de Futebol
Em agosto de 2010, em meio aos confrontos de Inter x São Paulo pela Libertadores da América, ao ver alguns torcedores chateados com Fernandão por estar jogando no São Paulo contra o Internacional, escrevi um post chamado "Fernandão, ídolo eterno".

Neste texto apresentei a trajetória de Fernandão no Inter e nos outros clubes e encerrei o texto com "E tenha certeza, a história Internacional e Fernandão não encerrou ainda. Nos encontraremos muito nessa vida. Fernandão tem um capítulo especial na história do Internacional e este capítulo ainda não tem ponto final".

E estava certo, Fernandão em meio ao incêndio da saída de todo o comando de futebol colorado, com acusações públicas de Siegmann e Falcão contra Luigi, veio para ser o bombeiro e acalmar os ânimos. Fernandão volta para uma posição carente há dois meses, quando o anterior diretor, Newton Drummond, saiu do Clube.

Vejo total acerto na contratação de Fernandão. Também dá para notar que ele não vem exatamente para a posição de Newton Drummond. Fernandão estará mais próximo do treinador, Drummond era mais próximo da logística e administração do vestiário.

Com seu discurso positivo, Fernandão apazigou o ambiente, virou referência para os jogadores, muitos deles trabalharam diretamente com Fernandão no próprio Inter. A escolha do técnico será fundamental para que o ambiente positivo continue.

Porém é válido ressaltar, a escolha do treinador tem que ser do Vice-Presidente de Futebol Luís Anápio. Fernandão tem sua função na diretoria de futebol, mas a responsabilidade do Vice-Presidente não pode ser transferida. Recentemente estamos vendo uma sequência de transferência de responsabilidade no Clube e isto tem sido muito prejudicial.

Boa sorte capitão, que aplique seu conhecimento em prol do Inter e mais taças sejam erguidas com a sua participação. Seja bem-vindo a sua casa.

AUDI CUP 2011 - CONFRONTO DE GIGANTES

Nesta terça-feira, dia 26 de julho, o Internacional inicia a participação na Audi Cup, torneio da pré-temporada européia, organizado pela empresa automobilística Audi, que está em sua segunda edição. O torneio foi criado em 2009, quando a Audi comemorou seu 100º aniversário.

Disputado no Allianz Arena, em Munich, na Alemanha, a primeira edição foi vencida pelos donos da casa, o Bayern de Munich. Este ano os convidados são Bayern Munich, Barcelona, Milan e Internacional.

O adversário inicial do Internacional será o Barcelona, clube que já tivemos alguns confrontos e sempre levamos vantagem. O mais importante, a final da Copa do Mundo FIFA de Clubes em 2006, na qual vencemos por 1x0, gol de Adriano Gabiru, em Yokohama no Japão.

Jogos (horário de Brasília):
26/07 (terça) - 13:15 - Barcelona x Internacional
26/07 (terça) - 15:45 - Bayern Munich x Milan
27/07 (quarta) - 13:15 - Perdedores dos jogos de 26/07
27/07 (quarta) - 15:45 - Vencedores dos jogos de 26/07



Como é torneio amistoso de pré-temporada européia, muitos jogadores não irão jogar. Por exemplo, os jogadores sul-americanos que estavam na Copa América não participarão, entre eles Messi, Daniel Alves, Mascherano, Adriano e Gabriel Milito do Barcelona e Alexandre Pato, Robinho e Thiago Silva do Milan.

Troféu Audi Cup
Mas o Internacional também terá seus desfalques, além dos lesionados há bastante tempo como Sorondo e Rodrigo, tivemos recentemente baixa de Guiñazu, Índio e Zé Roberto. Adicionamos aos desfalques Oscar, Juan e Romário que estão na Seleção Brasileira Sub-20. Os recém-contratados Jô e Sandro Silva não estarão ainda a disposição. Portanto, todos clubes terão desfalques.

Não pensem que o Internacional vai para a Europa à passeio. Nosso histórico mostra diversas conquistas em torneios europeus. Podemos destacar as conquistas:
1982 - Campeão da Copa Joan Gamper, em Barcelona/Espanha
1983 - Campeão do Torneio Costa do Sol, em Málaga/Espanha
1987 - Campeão do 1º Torneio Internacional de Glasgow/Escócia
1987 - Campeão do Torneio da Cidade de Vigo/Espanha
1989 - Campeão do Torneio de Celta/Espanha
2008 - Campeão da Dubai Cup, em Dubai/Emirados Árabes Unidos

Os colorados poderão acompanhar os jogos da Audi Cup ao vivo através do Sportv (canal 39 da Net), ESPN (60 e 70 da Net) e Esporte Interativo (antena parabólica ou pelo site http://www.esporteinterativo.com.br/aovivo).

A SAÍDA DE ROBERTO SIEGMANN E FALCÃO

A mudança em um departamento de futebol é algo comum na história de qualquer grande clube. O próprio Internacional já passou por diversos momentos de sua história em que foi necessário intervenção do Presidente e mudança no comando do futebol.

Fernando Carvalho passou por essa situação em 2002, quando precisou retirar Pérsio França da Vice-Presidência de Futebol na reta final do Campeonato Brasileiro de 2002 quando quase fomos rebaixados. Buscou em Ibsen Pinheiro a solução para um vestiário mais experiente e que buscasse foco para o final do campeonato.

Vitorio Piffero em 2007 iniciou sua gestão com Giovanni Luigi como Vice-Presidente de Futebol. No meio do mesmo ano solicitou ajuda para Fernando Carvalho que entrou como Diretor de Futebol. No final de 2008 inverteu as posições, com Fernando Carvalho assumindo como Vice-Presidente de Futebol e Giovanni Luigi passando para Diretor de Futebol.

Roberto Siegmann, Giovanni Luigi e Falcão
Portanto, a troca do comando de futebol, é algo normal. Mas o que espantou a todos os torcedores, imprensa e boa parte de dirigentes que tinham contato com Luigi e Siegmann foram as declarações de total falta de relacionamento entre eles.

Ouvindo Siegmann falar, chego a conclusão que o problema está na origem. Não poderia o Presidente Luigi colocar na Vice-Presidência mais importante uma pessoa que ele não tem o mínimo relacionamento ou sintonia em pensamentos.

Infelizmente, a escolha dos principais cargos nos clubes brasileiros são ainda por coligações políticas e hierarquias de movimentos políticos, não chegamos no nível ainda de ser por vocação para a área ou por integração com seus pares.

Em resumo, Luigi não deveria nem ter posto Siegmann nesta posição porque eles não conseguem trabalhar integrados e sintonizados, corrigiu um erro do início da gestão.

E Falcão? É realidade que Falcão acusou o tempo fora da função de treinador e demorou mais que esperavamos para engrenar. Muito de seu discurso não viamos em campo. Porém o time mostrava evolução, principalmente o time titular. O grupo possuia muitas deficiências e sempre que Falcão tinha desfalques ficava evidente a queda de rendimento do time. Na minha análise não tinhamos como cobrar muito de Falcão porque havia deficiências no grupo que apenas com contratações poderia solucionar. Falcão e Siegmann recentemente expressavam abertamente isso, o que trouxe desconforto para Luigi.

Na mudança do comando do futebol, também saiu o treinador. Muitos torcedores, entre eles eu, consideraram prematura a mudança do treinador. Falcão deveria continuar. Porém, na coletiva de saída do treinador, este fez fortes acusações ao Presidente e também externou que não falava com o Luigi e o relacionamento entre eles era zero. Aí começamos a entender porque Luigi mudou também o treinador.

Em dezembro participei de algumas reuniões com Aod Cunha. Reuniões de transição. Em uma das reuniões ele me perguntou qual o maior problema do Internacional. Eu respondi: "Falta de integração entre as áreas". Acontecia no passado e continua acontecendo nesta gestão. Faz parte do amadurecimento profissional que nosso clube passa.

Para Vice-Presidente de Futebol o escolhido foi Luís Anápio Gomes, que é Vice-Presidente eleito, pessoa próxima a Luigi mas sem muito conhecimento do ambiente de futebol. Trouxe corretamente Fernandão para ser seu braço direito, algo que vejo muito bom para o futuro do Internacional.

Aod Cunha que cito acima saiu em maio, considerado um erro a contratação dele por parte do Vice-Presidente Dannie Dubin, e também uma mudança houve na Diretoria de Patrimônio. Em janeiro Hélio Giaretta foi promovido a Diretor de Patrimônio, porém houve alguma mudança interna que este retornou a Gerente de Patrimônio.

Em janeiro escrevi um post sobre "A Nova Estrutura Organizacional", o organograma nestes sete meses mudou muito e algumas lacunas estão abertas. Segue abaixo o organograma atualizado.

sábado, 2 de julho de 2011

GRÊMIO CONTRATA JULINHO CAMARGO, AUXILIAR DO INTER, PARA SUBSTITUIR RENATO

Julinho Camargo no Inter em 2011
Quando todos já pensavam na abertura da Copa América, no início da noite de sexta-feira, a surpreendente notícia descoberta pela jornalista Christiane Matos toma a redação da RBS com "Julinho Camargo, auxiliar técnico do Internacional, será o novo treinador do Grêmio".

Logo a notícia se torna pública, através dos veículos de comunicação da RBS e também twitter, desta forma chegando a torcedores do Internacional e Grêmio.

Espanto geral, muitos achando que era uma barrigada da imprensa, porém ao saber que a origem era de Christiane Matos, jornalista de qualidade e que ainda valida a informação de uma fonte, começou a ter corpo e outras informações foram buscadas, através de contatos com dirigentes de Inter e Grêmio.

Por volta da meia-noite o Internacional publicou em seu site que Julinho Camargo havia se desligado do Internacional. Pronto, o Inter tinha dado a prova final que Julinho Camargo seria anunciado neste sábado pelo Grêmio.

Os colorados estão fazendo piadas da história. Pérolas foram colocadas no twitter como:
  • Bilheteiro do Inter vai para o Grêmio ser Vice-Presidente de Finanças; 
  • Tiozinho que corta a grama do Inter será o novo Engenheiro-Chefe da Arena; 
  • Porteiro do Museu do Inter assume como novo Gerente de Segurança do Olímpico; 
  • Odone confirma: Cadeiras retiradas da social do Inter serão aproveitadas na Arena; 
  • Confirmado: Arena terá uma pizzaria Don Vito; 
  • Ex-fornecedor de pipocas do Beira-Rio já negocia com Odone; 
  • Imortal contrata Tedesco para terminar a Arena; 
  • Pós greve nas obras, Grêmio desiste da Arena e compra o Eucaliptos; 
  • Julinho deixou de ser o segundo em um time de primeira para ser o primeiro em um time de segunda. 

Porém, a mais polêmica e irônica, partiu do Vice-Presidente de Futebol, Roberto Siegmann, publicado por Gabriel Cardoso: "Olha, eu não posso conceder entrevistas, mas pode colocar aí que eu tô pensando em trazer o Renato Gaúcho. É a lei da equivalência".

AVALIAÇÃO DA CONTRATAÇÃO

Odone fez uma contratação de alto risco. Primeiro porque o treinador nunca foi o principal treinador de um clube de Série A e depois porque quem saiu do Grêmio foi o maior ídolo da história, substitui-lo não será nada fácil.

Odone com Julinho em 2008
Mas tem a parte positiva. Falavam em Cuca, Celso Roth e Adilson Batista. Cuca é depressivo, prejudica o grupo. Adilson vem de sequencia de péssimos trabalhos. Adilson e Cuca treinaram o Grêmio no campeonato do rebaixamento. Com eles o Grêmio em dois meses estaria procurando novo treinador. Celso Roth costuma arrumar a casa, mas a recém saída do Inter e também algumas feridas do recente passado pelo Grêmio ainda não estavam cicatrizadas. Depois falaram em Dunga, que recusou dizendo estar ainda em férias, me parece que não sabe exatamente se quer ou não seguir a carreira de treinador. Odone fugiu da mesmice e buscou um fato novo.

Julinho Camargo, que já trabalhou na base do Grêmio e foi vitorioso com muitos dos jogadores que estão hoje nos profissionais, tem entrosamento com Paulo Odone. Não é uma aposta para o Presidente gremista. Mas precisará de muito respaldo do Presidente, pois pega um vestiário com muitos medalhões que não estão desempenhando bom futebol. Sem falar de uma torcida exigente que está ferida com a saída de seu ídolo maior e não quer ouvir piadas de Colorados.

Piadas e piadas dos Colorados, mas também nas palavras dos dirigentes e torcedores do Inter se via um descontentamento com a saída de Julinho Camargo, considerado por todos um excelente profissional e péssima hora para ter alteração na comissão técnica do Clube. O Inter que não tinha nada a ver com essa história, tem agora um buraco em sua comissão técnica.

Não se pode esperar os resultados para dar opinião, senão vira comentarista de resultados. O Grêmio acertou na contratação de Julinho Camargo, é muito trabalhador e merecia chance em um clube grande, porém, se não tiver respaldo do Odone e outros dirigentes, não passará de agosto.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

COPA AMÉRICA 2011

Hoje teremos o início da Copa América. Talvez a Copa América mais esperada dos últimos tempos, o Brasil vem com a força máxima, assim como a Argentina que não aceita outra seleção vencedora em sua casa.

O Uruguai, em ótima fase tanto na seleção como nos clubes, corre por fora na busca deste título. Porém todo mundo quer ver o desafio Messi x Neymar, já adiantando o confronto de dezembro entre Barcelona x Santos.

Minha opinião é que Mano Menezes quis acomodar Robinho e montou um time sem muito equilibrio para grandes confrontos. A entrada de Elano do Santos ou Lucas do São Paulo no lugar de Robinho entendo ser mais correta, com Neymar e Pato sendo a dupla de ataque. Outro erro de Mano Menezes foi levar Fred ao invés de Leandro Damião, Mano precisa entender que a fila anda e não perder tempo com jogador que já mostrou ser comum na seleção.

Sorte ao Brasil, serão grandes jogos e ficamos na torcida para que nossa seleção tome o rumo e comece a se estruturar para a Copa do Mundo 2014.

Messi e Neymar, o grande confronto da Copa América

Jogos do Brasil na primeira fase:
03/07/2011 - 16:00 - La Plata - Brasil x Venezuela
09/07/2011 - 16:00 - Córdoba - Brasil x Paraguai
13/07/2011 - 21:45 - Córdoba - Brasil x Equador

terça-feira, 12 de abril de 2011

DALLEGRAVE E AS ESTÁTUAS DO BEIRA-RIO

Arthur Dallegrave, 1930 - 2008
Hoje, dia 12 de abril, se estivesse entre nós, o saudoso Arthur Dallegrave estaria completando 81 anos. Escrevo aqui uma das idéias dele que externava em 2007 nos corredores da Presidência do Sport Club Internacional.

Sonhava Arthur em criar, ali próximo do mastro da bandeira do Clube e do Gigantinho, um espelho d'água, um lugar agradável, reformado e que tivesse uma homenagem aos grandes craques Colorados do passado em estátuas em bronze.

Algo semelhante ao que tem atualmente no Old Trafford, com a "Holy Trinity" (ou "Santíssima Trindade"), homenagem aos lendários jogadores do Manchester United: George Best, Bobby Charlton e Denis Law.

Old Trafford Stadium, Manchester United

Na idéia de Arthur Dallegrave, seis jogadores seriam homenageados com estátuas de bronze neste local turistico e reflexivo do torcedor Colorado, estes seriam: Carlitos, Larry, Valdomiro, Figueroa, Falcão e Fernandão. Mas não era algo definitivo, em outros momentos adicionava o Tesourinha e Claudiomiro, retirava o Carlitos, voltava o Carlitos, tirava o Tesourinha, aumentava de seis para sete, oito estátuas.

Tenho certeza que ele se encantaria com D'Alessandro no Inter, com seu falecimento em novembro de 2008, infelizmente não viu o título da Copa Sul-Americana, com o trio Nilmar, Alex e D'Alessandro, nem nossa grande e histórica Libertadores da América de 2010.

Com todo respeito a idéia do nosso ex-Presidente Arthur Dallegrave, entendo que deveriamos homenagear 10 grandes atletas e homens honrados que vestiram o manto Colorado. Estes seriam:

  • Tesourinha, o grande craque do Rolo Compressor
  • Carlitos, o maior artilheiro do Clube, goleador do grande Rolo Compressor
  • Larry, representando o Rolo dos anos 50, equipe que encantou o Brasil
  • Claudiomiro, o gol número 1 do Beira-Rio, um dos maiores goleadores do Clube
  • Valdomiro, símbolo da raça, jogador com mais partidas pelo Clube, multicampeão
  • Figueroa, o capitão campeão brasileiro de 1975 e 1976
  • Falcão, o melhor jogador de nossa história
  • Fernandão, o capitão do sonho da Libertadores, um dos maiores lideres de todos os tempos do Clube
  • Iarley, o grande jogador do Mundial de Clubes FIFA e grande liderança e doação ao Clube
  • D'Alessandro, o craque da conquista da segunda Libertadores

Muitos dirigentes ouviram estas histórias, infelizmente nos projetos de reforma para o Beira-Rio esta idéia se perdeu. Não existe hoje no Beira-Rio, exceto o Museu, um local dedicado aos ídolos de dentro de campo, onde o torcedor possa admirar seus craques.

Vou conversar com alguns parentes do Dallegrave sobre este assunto. Vou conversar com o atual Secretário Geral, Gelson Pires, e com o anterior, Alexandre Mussoi, que eram dirigentes que conversavam seguidamente com Dallegrave. Saber se existia algo a mais do que a idéia. E sugerir, dentro do possível, que seja contemplado essa idéia na reforma do Beira-Rio.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

BEM-VINDO FALCÃO

Falcão na Seleção Brasileira em 1991
Paulo Roberto Falcão é o melhor jogador da história do Internacional. Craque de alta categoria, também lider, guerreiro e determinado. Mais que isso, um campeão com diversos titulos gaúchos e o tri-campeonato brasileiro. Craque não somente no Beira-Rio, encantou a Europa e foi campeão pelo Roma no momento que o Campeonato Italiano era o maior do mundo.

Em 1990 a Alemanha foi campeã mundial com Franz Beckenbauer estreiando como treinador, diretamente na seleção. Motivado por este fato, a CBF lança Falcão como treinador em um dos momentos mais difíceis da história da Seleção Brasileira pois a geração Zico, Falcão, Careca e Socrates tinha acabado, 20 anos sem títulos mundiais e o futebol brasileiro com carência de craques afirmados. Lançou na seleção alguns jogadores que 3 anos depois seriam campeões mundiais como Cafu, Mauro Silva e Márcio Santos.

No seu primeiro clube, o América do México, teve relativo sucesso, conquistou a Copa Interamericana em 1991 e a Copa dos Campeões da CONCACAF em 1992. No segundo semestre de 1993 assumiu pela primeira vez o comando do Sport Club Internacional, com apoio total da torcida, porém um clube muito desorganizado. Foram 17 jogos, com 8 vitórias, 4 empates e 5 derrotas. E ainda na fase dos amistosos de pré-temporada em 1994 deixou o clube para ser o treinador da Seleção Japonesa, onde ficou até 1995.

Em 1996 assumiu como principal comentarista na Rede Globo, local que teve destaque por sua clareza, imparcialidade e conhecimento de futebol. Também atuando na Rádio Gaúcha e jornal Zero Hora.

O desejo do desafio de voltar para o vestiário era grande. Oportunidades surgiram nos últimos anos, porém o Internacional nunca convidou Falcão, mas agora chegou a vez, com a saída de Celso Roth e a vontade de mudança radical na estrutura do pensamento de futebol, o Inter ousou e trouxe de volta para casa nosso grande ídolo.

Dificuldades serão muitas, não existe vida fácil para treinador, porém Falcão é uma pessoa de desafio em sua essência. A ausência no vestiário por anos será compensada com o estudo e bagagem técnica que possui, sem falar do forte apoio do torcedor.

Hoje na apresentação (video abaixo) pode se ver as idéias e o controle do vestiário que exercerá. A motivação do torcedor é grande e chegou a hora do nosso ídolo nos dar novas alegrias. Boa sorte Falcão.

sexta-feira, 18 de março de 2011

GOL DO PLANO HORIZONTAL: LEANDRO DAMIÃO TAMBÉM FAZ HISTÓRIA, ASSIM COMO CARLITOS

Carlitos, o gol do plano inclinado
Todo Colorado que já estudou a história do Internacional, conhece o famoso "Gol do Plano Inclinado". Alberto Zolim Filho, o famoso Carlitos, nosso maior artilheiro, com 485 gols em 384 jogos pelo Internacional, também detentor da marca de 42 gols em Clássicos Gre-Nal, o maior goleador do clássico, foi o autor do célebre "Gol do Plano Inclinado", na partida do dia 16 de setembro de 1945, empate em 4x4 com o Cruzeiro de Porto Alegre no Estádio dos Eucaliptos.

Cruzamento de Tesourinha pelo lado direito, o zagueiro Nelson, do Cruzeiro, tentou tirar a bola e rebate errado, Carlitos que vinha na corrida jogou o corpo para trás e cabeceia com o corpo inclinado para o fundo das redes. O famoso gol está eternizado na história do Internacional, na foto do jogador em posição de plano inclinado.

Leandro Damião, segundo gol de J.Wilstermann 1x4 Internacional
Leandro Damião também resolveu flertar com a física e entrou para a história na última quarta-feira. Vitória do Internacional pela Copa Libertadores por 4x1 contra o Jorge Wilstermann, jogo na Bolívia.

O segundo gol do Internacional, feito por Leandro Damião mostrou todo o poder de nosso atacante. Um centro-avante que procura incansavelmente a bola, que vai ao encontro da jogada.

Jogada pela esquerda, Kleber toca para Guiñazu que tabela com Oscar. O argentino cruza e Leandro Damião antecipa o zagueiro do Jorge Wilstermann, vem em velocidade, inclina-se de forma horizontal para conseguir cabecear a bola e consegue tocar com força para o fundo da rede.

Um novo capítulo da história do Internacional foi escrita. O "Gol do Plano Inclinado" volta a aparecer em nossa história, agora uma outra forma, desta vez horizontal, quem sabe batizá-lo de "Gol do Plano Horizontal"? Mais uma vez um grande goleador. Mais uma vez um golaço que só um verdadeiro centro-avante poderia fazer.