Quem sou eu

Minha foto
Um amante de esportes, em especial o futebol. Bacharel em Administração, pós-graduado em Finanças e Tecnologia da Informação. No futebol atuou na Vice-Presidência de Administração do Sport Club Internacional de 2007 a 2010 e de 2015 a 2016. Membro da Comissão de Laudos Técnicos dos Estádios pelo Ministério do Esporte e Coordenador-Geral de Modernização da Secretaria Nacional do Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor no Ministério do Esporte em 2011.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

BEM-VINDO DORIVAL JR

Osmar Loss, treinador interino
O Internacional vai para seu terceiro treinador este ano. Talvez o correto fosse dizer quinto treinador, visto que Enderson Moreira iniciou o ano disputando o Campeonato Gaúcho com o Inter B e agora, após saída de Falcão, o interino Osmar Loss treinou por quase um mês, sendo que disputou três competições (Campeonato Brasileiro, Copa Audi e Recopa Sul-Americana).

Erramos, após o Mundial de Clubes FIFA, na continuidade de Celso Roth. Sempre tive em mente que o Mundial de Clubes é o ápice da carreira, que após isso um treinador leva um bom tempo para recuperar a concentração no trabalho em campeonatos de menor valor. E o torcedor não permite esse tempo. Por isso sempre defendo troca da Comissão Técnica após um Mundial de Clubes, seja na vitória ou na derrota. Ainda mais no caso que saímos na semifinal.

A manutenção de Celso Roth foi o grande erro. Falcão substituí-lo em abril, no meio de vários jogos decisivos de Libertadores e Campeonato Gaúcho, sem o devido tempo para trabalhar, foi uma tentativa de alto risco. Perdemos a Libertadores e suamos no Campeonato Gaúcho, mas erguemos a taça.

Falcão merecia continuar? Acredito que sim. Mas na verdade Falcão merecia ter iniciado o ano, com pré-temporada, tempo para analisar os garotos que estavam subindo da base, criar intimidade com o grupo. Isso é o que merecia. Mas não foi assim. Falcão teve resultados médios e foi engolido por uma crise política do principal movimento político da gestão.

Dorival Jr, novo técnico do Internacional
A saída de Falcão não foi planejada. O Inter não sabia quem contratar e nem tinha negociação avançada. O interino Osmar Loss assumiu a equipe, cogitavasse inclusive na efetivação dele, mas seu desempenho na escalação e armação do time foi fraca. Acrescentado a isso viasse as dificuldades de Julinho Camargo no Grêmio em substituir um ídolo. Osmar Loss também sofreu com isso. Outros nomes foram especulados como Cuca, Paulo Autuori, Ney Franco e Dorival Jr.

Dorival Jr sempre apareceu forte nas especulações. Acredito ser o nome mais adequado no momento, mas não dá para esconder o sol com a peneira. Não será fácil pegar o time em meio de competição, o mais correto com o profissional é dá-lo pelo menos uma pré-temporada. Algo que Celso Roth teve ano passado em vistas da parada da Copa do Mundo.

Um técnico de respeito entre jogadores, que gosta de trabalhar com a categoria de base, que foi campeão recentemente e está com motivação para trabalhar. É assim que vejo Dorival Jr. Pena que ele não vai ter reforços essenciais para o time do Inter, como um zagueiro pelo lado direito e um atacante de velocidade para jogar pelo lado, ambos reforços em nível de titularidade. Com estes dois reforços o Internacional poderia brigar pelo título do Campeonato Brasileiro.

Boa sorte Dorival Jr. Escale os melhores, dê oportunidade para a base e mostre conhecimentos táticos aplicados no time que sempre terá o apoio da nação Colorada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário