Quem sou eu

Minha foto
Um amante de esportes, em especial o futebol. Bacharel em Administração, pós-graduado em Finanças e Tecnologia da Informação. No futebol atuou na Vice-Presidência de Administração do Sport Club Internacional de 2007 a 2010 e de 2015 a 2016. Membro da Comissão de Laudos Técnicos dos Estádios pelo Ministério do Esporte e Coordenador-Geral de Modernização da Secretaria Nacional do Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor no Ministério do Esporte em 2011.

sábado, 3 de março de 2012

BRASIL PRECISA MUDAR FORMA DE JOGAR

A Seleção Brasileira segue, amistoso a amistoso, sem um rumo. Nenhuma atuação que nos dê esperança de título na Copa do Mundo 2014 em nossa casa.

Mano Menezes faz experiências e nenhum trás um resultado satisfatório. Sem falar que alguns jogadores apresentam declínio técnico preocupante este ano, entre eles Leandro Damião em relação ao ano de 2011.

Acredito que é hora de Mano Menezes muda a forma de jogar. Criar uma estrutura mais fechadinha e poder tirar melhores frutos de dois grandes jogadores que temos nas laterais, Daniel Alves e Marcelo (ou mesmo Adriano). Escalar jogadores que jogam em grandes clubes europeus e que passaram por diversas situações de pressão na carreira, além de montar uma equipe rápida.

A sugestão parte da seguinte estrutura:

Monto um meio-campo mais pegador, com Daniel Alves, Sandro e Hernanes. Porém todos sabem sair para o jogo e, no caso de Daniel Alves, usando fortemente suas qualidades na beirada do campo. Maicon, excelente lateral da Internazionale, ficaria mais atrás, porém daria robustês na experiência e apoio.

Com a saída de Ronaldinho Gaúcho do time, e no meu entendimento também dos 23 convocados, o Neymar poderia ocupar o seu lado de campo onde rende mais, que é exatamente pelo lado esquerdo. Como ponta de lança o ideal é o Kaká, mas sempre fica uma duvida se ele terá grande rendimento como nos tempos de Milan. Robinho, em excelente ano, também poderia se encaixar no esquema.

A frente continua, no momento, com Leandro Damião. Hulk, Jonas e Alexandre Pato seriam as alternativas, porém nenhum é exatamente centro-avante, Damião leva vantagem por isso. Fred é centro-avante, mas não tem futebol para ser o camisa 9 da seleção em uma Copa do Mundo. Damião ainda está crescendo e tem mais chances de chegar lá.

Mesmo assim, seleções como Espanha e Alemanha estão em nossa frente. Porém uma escalação com essa formação nos permitiria jogar de igual para igual em uma partidade de mata-mata, crescendo assim as chances de título.

Nenhum comentário:

Postar um comentário