Quem sou eu

Minha foto
Um amante de esportes, em especial o futebol. Bacharel em Administração, pós-graduado em Finanças e Tecnologia da Informação. No futebol atuou na Vice-Presidência de Administração do Sport Club Internacional de 2007 a 2010 e de 2015 a 2016. Membro da Comissão de Laudos Técnicos dos Estádios pelo Ministério do Esporte e Coordenador-Geral de Modernização da Secretaria Nacional do Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor no Ministério do Esporte em 2011.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

UM BRASIL SEM CENTROAVANTE

Com Hulk e sem centroavante
Careca, Romário e Ronaldo foram craques absolutos com a camisa 9 da Seleção Brasileira, porém a realidade é que não apareceu um novo dono da camisa 9 do Brasil desde aposentadoria de Ronaldo.

Na Copa do Mundo passada, Adriano e Luís Fabiano surgiram como sucessores. Entretanto, Adriano fracassou em sua vida descontrolada. Já Luís Fabiano teve bom aproveitamento, porém não no mesmo nível dos demais e após a Copa do Mundo de 2010 pouco atuou na seleção por sequência de lesões na carreira.

Hoje Mano Menezes conta com bom número de opções para a camisa 9 da seleção, o goleador colorado Leandro Damião, Luís Fabiano em ótima fase no São Paulo, o comandante tricolor Fred e Alexandre Pato, sempre uma esperança que desabroche seu enorme talento. São boas opções, porém nenhum toma a camisa 9 do Brasil para si.

Nestes testes realizados, quem mais aproveitou a chance com boas atuações foi Hulk, um atacante forte que joga pelo lado direito. Neymar, absoluto, também consolida-se como grande atacante brasileiro e principal estrela da seleção. Leandro Damião foi bem, mas nada que o torna-se titular absoluto.

Desta forma, Mano Menezes, testa com sucesso uma formação que talvez seja a solução para seus problemas. Com Oscar jogando fantástico futebol e a excelente volta de Kaká ao meiocampo brasileiro, cresce a chance de uma estrutura de ataque com Oscar, Kaká, Hulk e Neymar. Sem ter um centroavante de posição em campo, sendo o lugar de centroavante ocupado no deslocamento deste rápido ataque.

A Seleção Brasileira está longe ainda de consolidada em seu esquema tático. Não existe no futebol brasileiro um primeiro volante de alto nível. Nossos laterais são ótimos, porém com uma característica ofensiva muito forte, o que obriga a proteção por parte dos volantes, algo que tem sido difícil de ajustar.

Mano Menezes chega na reta final da preparação para a Copa do Mundo, o grupo começa a se reduzir, abaixo 42 nomes que mantém a chance de jogar a Copa do Mundo do Brasil:
GOLEIROS: Diego Alves, Diego Cavalieri, Cássio, Jefferson, Victor
LATERAIS: Daniel Alves, Marcelo, Adriano, Danilo, Maicon, Alex Sandro
ZAGUEIROS: David Luiz, Thiago Silva, Dedé, Alex, Leandro Castán, Lucio, Luizão
VOLANTES: Paulinho, Ramires, Sandro, Lucas Leiva, Elias, Ralf, Fernando, Romulo, Wesley
MEIAS: Oscar, Kaká, Lucas, Hernanes, Ganso, Giuliano, Bernard
ATACANTES: Neymar, Hulk, Leandro Damião, Alexandre Pato, Luís Fabiano, Fred, Robinho, Jonas

Nenhum comentário:

Postar um comentário